Bom Dia, Todas As Cores

Bom Dia, Todas As Cores

Bom Dia, Todas As Cores

O dia amanhece e o Camaleão inicia suas tarefas rotineiras, e decide ficar cor de rosa, sua cor predileta. Porém, à proporção que encontra com outros bichos vai mudando de cor conforme o pedido de cada um.

Fica azul, pelo Pernilongo; verde, por causa do Louva-Deus; laranja, pela Sabiá; roxo, atendendo a Borboleta; preto, pelo Besouro; e nunca mantém sua personalidade. Vendo as incoerências do Camaleão, duas Joaninhas comentam sua falta de personalidade e uma delas resolve implicar com o bichinho arrumando uma confusão. É uma fábula que fala da aceitação, de amizade e de respeito.

Compartilhar no Facebook
 
 

Festival de Salto-SP

Festival Nacional de Teatro de Salto-SP

Aulas de Teatro

Aulas de Teatro

A Absurda Comédia de Duas Vidas

Absurda

Você está aqui: Principal | O Grupo | Sinopses | Bom Dia, Todas As Cores